Vocês está, realmente, sozinho(a) ou sente-se sozinho(a)?




Será que estar sozinho e sentir-se só é a mesma coisa? Veja as duas duas situações abaixo, com qual delas se identifica? A: recebeu amigos em sua casa. Desfrutaram de uma bela refeição, partilharam bons momentos e envolveu-se no convívio. Quando todos saíram sentou-se no seu lugar preferido e fez algo que lhe deu prazer. Apreciou o momento em que ficou, tranquilamente, sozinho. B: vai jantar com amigos. Durante o evento, todos parecem se divertir, menos você. É-lhe difícil sentir-se conectado e apreciar o momento. Chega a pensar que é uma perda de tempo ou que não deveria ter vindo. Sente-se só e não desfruta da companhia dos outros. Estes são apenas dois exemplos que ilustram a diferença entre estar e sentir-se só. Na segunda situação é bem provável que se sinta uma pessoa solitária, qualquer que seja o contexto. Então não é o contexto que importa e sim a qualidade que se permite viver em cada situação que faz a diferença. Você pode estar sozinho(a) e sentir-se muito bem com isso. Aprenda a apreciar a sua própria companhia.


by Helena Coelho, psicóloga @psicomindcare





Recent Posts

See All

Psicomindcare 2020. Todos os direitos reservados. 
Os conteúdos deste website podem ser alterados sem aviso prévio.

© Copyright

NIPC: 510 263 631